sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Púlpitos???

Às vezes cometo erros gramaticais
Propositalmente

- Mostro que não estou e não quero o púlpito.
Outras, cometo erros óbvios

- Não sou obra acabada!

Lapido minha alma com grosseiras ferramentas.
Não sou ou não quero.

Deságuo, entorno
Minhas palavras não se lapidam.


segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Das curas...

Que palavras lhe diria, com dom de calafetar?
Aqui o calor derrete
... E penso que a brisa do mar teria
esses dons que você procura nas palavras.
Desconheço as grandes teorias:
A solução de tudo está em coisas simples
- Simplórias.

Preguiça, acomodação, resignação?
Os mares turbulentos que conheci dizem não
O prejulgamento, a análise superficial
Dizem que a alma se contenta com pouco.

Eu digo que a alma se dobra ao que lhe convém
Propositalmente
Ou não.
Que procura você no mar?

A água pode molhá-lo e nunca lavar sua alma
Essa brisa úmida deveria lhe ser suficiente
Para atravessar a alma,
Limpá-lo como um filtro
E não entorpecê-lo pelos olhos.




Foto by Whirling Phoenix

sábado, 9 de janeiro de 2010

Obrigada!!!

... Desde o dia 01 de março de 2009 tenho aqui postado minhas memórias, reflexões e sentimentos...
Olhos que não vejo,
Faces que se transformam diante de minhas palavras,
Imagens que não ouso conceber,
... Tudo se fez, se criou e se formatou em mais de 1000 visualizações!
... Mesmo àqueles que, sem postar sua opinião, visitaram esse blog...


Fica aqui meu agradecimento:
Muito obrigada por sua visita!



sábado, 2 de janeiro de 2010

No escuro

Permita-me mostrar
O que na caverna há:
Escuro, suas sombras

Imagens rupestres
Animais de luz própria
Que jamais viram a luz

A água, invisível
Molha e esconde
Restos, fatos e eras

As paredes, intocáveis
Cristalizadas
Montam, esqueletizam
Quebra-cabeças e lixiviações

Mas vá, que lhe mostro...
Entre
Mil novidades há
Onde não há claustrofobia.