sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Púlpitos???

Às vezes cometo erros gramaticais
Propositalmente

- Mostro que não estou e não quero o púlpito.
Outras, cometo erros óbvios

- Não sou obra acabada!

Lapido minha alma com grosseiras ferramentas.
Não sou ou não quero.

Deságuo, entorno
Minhas palavras não se lapidam.


2 comentários:

  1. Muito bom, Giselle...

    "-Não sou obra acabada". Esse trecho em especial me lembrou a Clarice Lispector , como também a língua sem arcaísmos, sem erudição de Oswald de Andrade com o " Manifesto Pau-Brasil".

    Suas palavras não se lapidam, mas a sua Literatura é perfeita...

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por sua visita, por suas palavras, Dulce!

    ... E não é que realmente "me encontro" com Clarice e Oswald??? Não havia percebido antes de seu comentário...rss


    Abraços!

    ResponderExcluir