terça-feira, 18 de maio de 2010

Valsa

Baile comigo
Toque minha cintura
Que se revolve, contorce
E deixa perdida tua mão.

Rodopie no maior agudo
Receba a mão e o corpo
Que já suam, quentes
Para juntar-se ao seu – frio.

Com o pé pisoteado
O músculo posterior distendido
A cabeça em rotações
E a cadeira necessária.

Encerra-se o baile
A sedução
O cavalheirismo
E a pretensa liberdade
Dos corações em seresta.



Foto by Alves Filho


2 comentários: